Bases do jornalismo

30 jul

Texto: Lucas Rodrigues (2º ano – ECA-USP) / Foto: Germano Assad

Marcelo Beraba, editor-chefe do Estado de São Paulo, interage com o público

Marcelo Beraba, editor-chefe do Estado de São Paulo, interage com o público

“Errei por ter confiado em uma única fonte, sem qualquer documento que garantisse a veracidade do que ouvi. E sem ter procurado checar por outros meios a história contada. Errei por ter me apressado a publicar o que ainda não tinha como comprovar”. Nesse trecho, o então repórter do “Correio Braziliense”, Alexandre Machado, reconhece o seu erro ao ter publicado uma denúncia sem embasamento. Esse episódio serviu como exemplo na palestra de Marcelo Beraba, editor-chefe do Estado de S. Paulo, na mesa “Fundamentos da reportagem”.

Segundo Marcelo, o repórter apontou nesse texto, mesmo que inconscientemente, alguns fundamentos que devemos seguir durante a prática jornalística. Para ele, os cuidados básicos em relação ao trabalho do jornalista se referem principalmente à pesquisa, entrevista, documentação e observação.

Princípios básicos

Marcelo explicou que, quando fala de pesquisa, não está se referindo àqueles enormes armários de ferro de quando começou sua carreira, em 1971, ou mesmo às buscas superficiais que muitos jornalistas fazer na internet. “Essa pesquisa rápida virou uma coisa banal”, disse. De acordo com ele,  hoje a pesquisa tem a ver com conhecimento. Algumas áreas do jornalismo tiveram  grande expansão e exigem, agora, uma maior qualificação por parte dos profissionais.

O editor afirmou que o repórter deve ter uma ideia clara e muita informação sobre o tema que vai cobrir. Caso contrário, pode estar sujeito a cometer erros e até ser manipulado (por fontes, assessores, entre outros). Atentou, porém, que é necessário fazer uma diferenciação entre área de interesse, que tem a ver com os gostos pessoais, e área de cobertura, que exige um verdadeiro mergulho por parte dos jornalistas.

Sobre a questão da entrevista, Beraba admitiu que é imprescindível para o trabalho jornalístico, mas apontou dois problemas que decorrem de uma utilização errada desse recurso. O primeiro se refere ao uso abusivo e, muitas vezes, caricatural da entrevista, que pode demonstrar certa insegurança do repórter.

O segundo problema é que, em alguns casos, o material colhido através da entrevista é resultado de um trabalho ruim, pois muitos jornalistas não param para pensar sobre qual é realmente o seu objetivo com aquela entrevista. Segundo Marcelo, é preciso saber o que se quer e estar preparado para fazer as perguntas. Além disso, afirmou que é muito importante, também, saber ouvir o entrevistado.

Outra característica que Marcelo considera fundamental para a realização de uma boa reportagem é a observação. “A base do jornalismo é estar presente”, afirmou. Disse ainda que é muito interessante que o repórter traga o leitor para o ambiente de sua matéria e que não se baseie apenas em números e dados.

Para o editor, “é possível dissecar o processo de apuração jornalística pensando algumas ferramentas”.  E devido ao acelerado ritmo das redações, é justamente na apuração que se encontram a maioria dos erros.  De acordo com ele, o domínio dessas técnicas é essencial para um bom trabalho. Nesse aspecto, declarou que as discussões sobre o futuro da profissão são secundárias se a base do jornalismo não for contemplada.

Clique no nome da palestra para fazer o download da apresentação, e no nome do(s) palestrante(s) para visualizar o(s) currículo(s):

Fundamentos da reportagem

Marcelo Berabamarcelo.beraba@grupoestado.com.br

O 5º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo é uma realização da Abraji e da Universidade Anhembi Morumbi, com o patrocínio de Claro e Tetrapak, o apoio do Centro Cultural da Espanha em São Paulo, do Knight Center for Journalism in the Americas, do Open Society Institute, da Ogilvy, do Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo e a parceria do Fórum de Acesso a Informações Públicas, do Centre for Investigative Journalism , da UNESCO e da OBORÉ.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: