Jornalismo e o social – Desenvolvimento humano e educação para jornalistas

30 jul

Por Mariana Queen

Para fazer uma boa reportagem não é só preciso talento, mas também saber onde procurar dados que deem sustento ao que se quer contar. Atualmente, o jornalista precisa se adequar a plataformas, cruzar dados e mexer em ferramentas específicas. Como exemplos apresentados no curso de Desenvolvimento Humano e educação para jornalistas ministrado no primeiro dia do Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da ABRAJI, temos o Excel e o software do “Atlas de desenvolvimento humano”, completo mapa do desenvolvimento social disponibilizado no site do Pnud, o Programa Nacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento (www.pnud.com.br).

“O curso tem a intenção e sensibilizar jornalistas para a cobertura social e de também dar ferramentas para isso. O foco tem de ser humano”, disse o palestrante Ricardo Meirelles (PrimaPágina).

Recursos tecnológicas e internáuticos não são os únicos que merecem a atenção dos jornalistas. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano criado pelo Pnud) foi apresentado como um importante material a ser dominado e apropriado pelos profissionais da área. Afinal, os indicadores podem derrubar pautas encomendadas que muitas vezes contrastam temas de falsa relevância a partir do que mostram as estatísticas.

Os participantes fizeram exercícios no programa Excel para aprender a comparar e calcular os dados disponíveis nos sites do Pnud nacional (www.pnud.org.br) e internacional (www.undp.org). Os principais dados utilizados foram o atual ranking de IDH mundial, IDHs municipais do Brasil (Índice IDHM), expectativa de vida, condições de moradia dos municípios e grau de escolaridade .

“As pesquisas do IDH dão importância a certas demandas”, diz Meirelles confirmando a ideia de que uma boa cobertura pode colher resultados fundamentais para a criação e melhora de políticas públicas.

Ricardo Meirelles (ricardo@primapagina.com.br)

Descrevendo-se, em sua página nas redes sociais,  como um  “jornalista  com interesses em indicadores sociais e linguística”,  Ricardo Meirelles  explicita bem suas origens acadêmicas, sobre o que gosta de falar – palestrar- e em qual direção destina a sua carreira. Formado em Letras e Jornalismo, mestre em Teoria Literária pela Unicamp, é editor de revistas corporativas e dos sites brasileiros da ONU e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) – este foi premiado em 2008 pela sede internacional do Pnud em razão de seu material noticioso. Jornalista há 16 anos, Meirelles já deu cursos sobre desenvolvimento humano para instituições como Knight Center for Journalism in the Americas, Instituto Ayrton Senna e Abraji.  O jornalista  atua na Agência PrimaPágina especializada na terceirização da comunicação  e  da produção midiática de maneira estratégica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: