Tag Archives: Marcelo Moreira

Desafios da Reportagem – jornalismo em áreas de risco

30 jul

Texto: Rafael Ciscati e Raissa Pascoal (2º ano – ECA-USP)

“Nunca antes na história os jornalistas enfrentaram riscos tão grandes como agora”, é o que defende Rodney Pinder, diretor da International News Safety Institute (INSI). Segundo ele, os perigos se encontram não apenas em situações de guerra. A maioria das mortes ocorre durante a cobertura diária de questões como tráfico e corrupção.  Com a mediação de Marcelo Moreira, editor-chefe do RJTV da Rede Globo, Pinder ressaltou a necessidade de os jornalistas se preparem para enfrentar ameaças no trabalho na palestra “Práticas para diminuir os riscos da cobertura em áreas de violência”.

O Brasil é o 9º país mais perigoso do mundo para jornalistas. Segundo ele, no mundo, 9 em cada 10 casos de assassinatos de jornalistas jamais são levados a julgamento.  E os últimos anos foram marcados pelo agravamento dessas situações – enquanto, há algumas décadas, jornalistas eram necessários mesmo em zonas hostis para levar ao mundo as histórias que ali se passavam, hoje eles são considerados supérfluos. É mais simples para um grupo de insurgentes, por exemplo, publicar um vídeo no Youtube, do que esperar que um jornalista reporte suas posições.

Como consequência, muitos profissionais preferem mudar de área, passando a cobrir questões triviais, como celebridades, em prol de sua segurança. “Quem pode culpá-los?”, lamenta Pinder.

Isso não significa que os jornalistas não devem cobrir situações potencialmente perigosas: “Não sugerimos que ele não cubra, mas que esteja preparado para cobrir essas situações com segurança”, afirma Pinder. Segundo ele os profissionais têm de ser mais bem preparados e mais bem informados a respeito dos riscos em que se envolvem. Além disso, os empregadores têm por dever preparar seus repórteres, e protegê-los.

Angariando recursos junto à comunidade Internacional, a INSI  se encarrega de oferecer treinamento a jornalistas ou corporações de mídia. Já foram organizados treinamentos em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo. As dicas que Pinder dá aos jornalistas em seu curso incluem que eles não andem armados ou com grupos armados. “Andar armado implica que você está apto a atirar em alguém para conseguir a história. Também dá a entender que as pessoas que você vai encontrar são suas inimigas”, diz.

Acima de tudo, no entanto, o diretor da INSI acredita que a melhor proteção que um jornalista pode ter é ser confiável e honesto com as pessoas a sua volta, para preservar sua credibilidade como profissional.

Clique no nome da palestra para fazer o download da apresentação, e no nome do(s) palestrante(s) para visualizar o(s) currículo(s):

Práticas para diminuir os riscos da cobertura em áreas de violência

Rodney Pinderrodney.pinder@newssafety.org

Marcelo Moreira

O 5º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo é uma realização da Abraji e da Universidade Anhembi Morumbi, com o patrocínio de Claro e Tetrapak, o apoio do Centro Cultural da Espanha em São Paulo, do Knight Center for Journalism in the Americas, do Open Society Institute, da Ogilvy, do Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo e a parceria do Fórum de Acesso a Informações Públicas, do Centre for Investigative Journalism , da UNESCO e da OBORÉ.